17/07/2020

Bancas elaboram novos protocolos de segurança para o retorno dos concursos.  Epidemiologista aponta quais atitudes serão importantes para a preservação da saúde das pessoas.

 

Desde a chegada da Covid-19 no Brasil, diversos certames tiveram seus cronogramas alterados, a fim de preservar a segurança, não só dos candidatos, como de todos os envolvidos nas etapas que constituem as seleções.

Contudo, desde o início do mês de julho, algumas bancas já têm iniciado o retorno de algumas atividades relativas aos concursos públicos. 

A banca La Salle, por exemplo reabriu as inscrições do concurso Professor - Áreas do Conhecimento, da Prefeitura de Porto Alegre, certame que havia sido suspenso no mês de março, devido à pandemia. Ao mesmo tempo, o Cebraspe lançou o concurso da Polícia Civil do Distrito Federal, anunciando 600 vagas imediatas e formação de cadastro de reserva. 

Já nos últimos dias, outros dois editais foram publicados, ambos sob responsabilidade da banca Fundatec: o concurso da Câmara Municipal de Imbé e o da Prefeitura de Uruguaiana. No total, os dois editais oferecem 149 vagas em todos os níveis de escolaridade, além de formação de cadastro de reserva. 

Todos esses lançamentos sinalizam que, apesar das dificuldades e precauções impostas pela pandemia, será possível retomar o cronograma dos concursos, ainda em 2020. 

 

 

 

 

O que dizem as bancas

Em vista disso, a equipe de comunicação do CPC Concursos entrou em contato com as bancas organizadoras dos mais relevantes certames abertos e previstos para 2020, no intuito de verificar quais medidas estão sendo pensadas para o momento do retorno das provas. Confira os retornos recebidos:

Fundatec  

A Fundatec informou que já tem aplicado algumas provas teórico-objetivas específicas, e quanto a isso, afirmou que tem respeitado todas as orientações dos órgãos de saúde competentes. Ademais, destaca que formatou um protocolo, com medidas preventivas a serem aplicadas pelos locais onde as provas são realizadas. Esse informativo também é enviado aos candidatos participantes dos certames. 

No documento, constam recomendações como: a atenção às medidas de higiene dos locais, distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas, acesso limitado a elevadores, disponibilização de álcool em gel 70%, obrigatóriedade do uso de máscaras, utilização de ambientes arejados e fixação de cartazes para orientações relativas a prevenção da Covid-19. 

Fundação La Salle

A Fundação La Salle informou que até o momento, a área de Concursos Públicos, tem executado apenas atividades com atendimento a distância/online. De toda forma, a banca segue acompanhando as informações divulgadas pelos órgãos responsáveis, a fim de, assim que possível, comunicar a atualização de seus Concursos Públicos no tocante às atividades presenciais.

Cebraspe

Em nota, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), informa que desde o início da pandemia, vem adaptando sua estrutura de avaliações, no intuito de preservar a saúde dos participantes. Além do mais, a banca elaborou um manual de procedimentos de segurança para distribuição aos candidatos.

Objetiva Concursos 

Em contato com a equipe CPC, a Objetiva Concursos informou que está acompanhando semanalmente os desdobramentos da pandemia e as alterações legislativas, a fim de se preparar para um retorno de forma segura para todos os envolvidos. 

Legalle

A Legalle Concursos afirmou que está atenta às atualizações das orientações dos relativas à pandemia. Desse modo, já estabeleceu os seguintes procedimentos, visando o momento do retorno das provas:

- Obrigatoriedade da máscara facial individual para ingresso e permanência no local de prova;

- Utilização apenas de materiais próprios, como caneta esferográfica para assinatura de documentos;

- Observância dos critérios de distanciamento social mínimo obrigatório, conforme Decreto Estadual nº 55.240/2020;

- Observância da etiqueta respiratória;

- Higienização obrigatória das mãos com álcool gel 70% no ingresso ao local de prova, disponibilizado pela Legalle Concursos;

- Permissão para que os candidatos levem seu próprio álcool em gel (frasco transparente e sem rótulo), bem como máscara facial de reserva (dentro de saco plástico transparente);

- Possibilidade de aferição de temperatura através de termômetro infravermelho, como forma de garantir a inexistência de estado febril.

Além disso, a banca destaca que segue em constante comunicação com as Comissões dos Concursos “em busca das devidas adequações às realidades de cada município e de cada local de prova, a fim de garantir a máxima segurança aos candidatos e a todos os profissionais envolvidos nas aplicações de provas”.

Cursos CPC Concursos em até 12X sem juros

Integri Brasil

A Integri referiu que tem observado as informações dos decretos de Calamidade Pública, expedidos pelos Governos Federal e Estadual, e também, o que tem sido estabelecido por cada município, em relação às providência de combate ao Covid-19. Deste modo, informa que no momento em que for possível retornar com os cronogramas de seus concursos, irá seguir o que for determinado pelos municípios, respeitando as regras de distanciamento e demais protocolos, que vierem a ser determinados.

A equipe de comunicação do CPC Concursos também entrou em contato com as bancas: Faurgs, Fundação Carlos Chagas (FCC), Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC/UFPR) e Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (IBADE). Todavia, até o fechamento da matéria, não houve retorno dessas instituições.

O que diz a especialista

O CPC Concursos também conversou com a Bióloga Hematologista e Geneticista e mestre em Saúde Coletiva - Epidemiologista, Márcia Gomes. Ela apontou diversas práticas que poderão proteger a saúde das pessoas, durante as etapas presenciais dos certames. 

De antemão, Márcia destaca que a atenção à higiene dos locais e o uso da máscara de proteção e do álcool gel, serão essenciais para a proteção dos candidatos e de todos os envolvidos nos concursos. Ela ainda adiciona a medição da temperatura e o distanciamento de 2 metros, como atitudes importantes. 

Além do mais, a Epidemiologista sugere o uso do tapete sanitizante para a higienização dos sapatos. Isso porque, essa peça suporta uma solução de água e água sanitária,  prometendo eliminar a contaminação escondida nos solados. Porém, enfatiza que a eficácia desses ítens de proteção só será possível, mediante a colaboração de todos, evitando o  contato físico e o toque em superfícies, que possam estar infectadas. 

Por último, Márcia Gomes recomenda que as portas e janelas dos ambientes de prova possam permanecer abertas, permitindo que o ar circule. Ela explica que isso evitará que as partículas geradas quando conversamos, respiramos, tossimos ou espirramos, permaneçam por muito tempo nos locais.