Não passei no concurso: o que fazer? Veja 7 dicas!

Não passei no concurso: o que fazer? Veja 7 dicas!

O guia completo para você superar a reprovação e dizer “não passei no concurso, mas já sei o que vou fazer”. Confira 7 dicas!

Chegou o dia da prova do seu concurso. Um dia que pode ser a coroação de uma preparação intensa de estudos. Afinal, você estudou por meses e chegou a hora decisiva. Então você começa a resolver as perguntas e vem um baque. E depois da prova, uma certeza e uma dúvida: não passei no concurso e agora? Calma! Preparamos este blogpost para orientar você neste momento tão difícil. Aqui no CPC, você já sabe, a gente prepara e cuida. ☺

Agora é hora de você superar essa derrota e dar a largada na sua aprovação de forma correta. Mas como encontrar forças para estudar novamente? É exatamente por isso que elaboramos esse blogpost. Você vai transformar o “não passei no concurso” em “ainda não passei no concurso, mas estou cada vez mais perto”. Então confira nossas sete dicas para quem não passou na prova. 

7 dicas especiais para quem não passou na prova

  1. Não desista!
  2. Descubra seus erros
  3. Avalie seu método de estudos
  4. Foque nos seus pontos fracos
  5. Planeje sua jornada até a aprovação
  6. Assuma uma postura de gratidão 
  7. Aproveite as novas oportunidades

1. Não desista!

Parece clichê, mas a verdade é que a reprovação é uma realidade na trajetória de muitos concurseiros. Muitos levam um tempo até alcançar a aprovação. E o grande diferencial está em como lidar com esses resultados ruins. É preciso encarar as derrotas como mais um passo na jornada rumo à nomeação. 

Por exemplo, enxergar os aprendizados desses momentos. Além disso, inúmeros são os exemplos de pessoas que reprovaram diversas vezes até serem aprovadas. Aqueles que alcançaram a nomeação têm em comum uma característica: persistência. Eles não desistiram frente aos desafios.

2. Analise seus erros

Uma frase atribuída a Oscar Wilde diz o seguinte: “A experiência é o nome que damos aos nossos erros”. Nesse sentido, é preciso usar os erros a seu favor. Sabe por quê? Por que é essencial descobrir e analisar onde errou. Por exemplo, quais assuntos, matérias e questões você teve mais dificuldade? Aí você já tem uma ideia do que precisa melhorar. 

A professora Taís Flores, inclusive, fala bastante sobre o “caderninho do erro”. Essa é uma maneira do concurseiro saber quais áreas de estudos precisa intensificar. Então que tal pegar a prova e verificar onde errou? Outro detalhe: se você perceber que sua maior dificuldade foi o estilo da banca, a dica é estar preparado para encará-la novamente. Estudar focado na banca.

3. Avalie seu método de estudos

Você estudou com planejamento, organização ou um método específico? Se sim, é hora de rever sua metodologia de estudos. Se você realmente cumpriu os objetivos e metas traçados no plano de estudos, por exemplo. Mas caso não tenha conseguido, será necessário adaptar melhor o cronograma de estudos à sua rotina.

Se você estudou sem plano de estudos ou planejamento, é hora de se organizar. Por que isso? Por que ter uma rotina de de estudos organizada e bem planejada faz toda a diferença. É preciso ter um caminho a seguir antes de dar a largada na preparação. 

Imagine que você vai viajar de carro para outro estado. Existe uma série de detalhes que você precisa ver antes: pneus, gasolina, cálculo de tempo, documentos em dia, enfim, inúmeras coisas. Então para estudar para concursos também é preciso se planejar.

4. Foque nos seus pontos fracos

Você sabe quais são seus pontos fracos? Eles variam de concurseiro para concurseiro. Podem ser tanto uma matéria específica como o estilo da banca organizadora. E, como falamos anteriormente na dica 2, depois de saber seus erros, é preciso traçar um plano para dominar aqueles conteúdos mais difíceis.

Se o problema for a banca, a recomendação seria focar em questões do mesmo estilo. Então você vai chegar ao dia da prova já conhecendo o estilo da organizadora. Isso facilita até na elaboração do seu plano de estudos. Afinal, não corrigir nossas faltas é o mesmo que cometer novos erros. 

5. Planeje sua jornada até a aprovação

Um provérbio chinês diz o seguinte: “Se quiser derrubar uma árvore na metade do tempo, passe o dobro do tempo amolando o machado”. A metáfora aponta a importância de um bom planejamento. Então estudar sem planejamento é um dos principais erros dos concurseiros, como já falamos aqui no blog.

Quando decidir retomar sua jornada até a aprovação, tenha um plano de estudos. Aliás, esse é outro conteúdo que falamos aqui já. Em cinco passos, ensinamos como criar um plano de estudos. Aproveite para ler depois de terminar este post, caso necessário.

6. Assuma uma postura de gratidão

Adote a gratidão pelos aprendizados e conquistas do dia a dia. Se você conseguir cumprir suas metas, agradeça. Sabe por quê? Porque momentos de derrotas nos permitem evoluir e melhorar. E acredite: esses momentos sempre têm algo a nos ensinar. O baque de uma reprovação pode nos fazer enxergar algo que até então não percebíamos.

Além disso, muitas pessoas não têm essa oportunidade de estudar. Se você tem saúde, um tempo disponível e força de vontade, agradeça. O exercício da gratidão ensina a olhar o lado bom das coisas. Então isso é essencial para manter a motivação nos estudos.

7. Aproveite as novas oportunidades

“A oportunidade nunca é perdida. Alguém sempre vai aproveitar as que você perdeu.” A frase, atribuída a William Shakespeare, dramaturgo e poeta inglês (1564 – 1616), traz um ensinamento. Então convém perguntar: que tipo de pessoa você quer ser? Aquela que agarra as oportunidades ou aquela que deixa passar? 

Muitos concursos cobram as mesmas matérias e conteúdos. Então você pode aproveitar os conhecimentos adquiridos e encarar novamente a rotina de estudos. Imagine como fica mais fácil chegar ao dia da prova tendo feito questões da mesma banca ou dominando uma matéria que antes era difícil.

Portanto, oportunidades não faltam. Então bora aproveitar essas chances inúmeras que a vida dá.

Outros blogposts que você vai gostar:

Dica extra!

Mais uma dica especial: não se culpe! No entanto, assuma responsabilidade. Por que isso é importante? Porque ser atormentado pela culpa não vai transformar você em um concurseiro melhor. Agora assumir responsabilidade pelos erros é o caminho para superar e retomar sua jornada de sucesso. Atitudes práticas podem fazer a diferença em sua nova jornada. Assim você transforma o “não passei no concurso” em “eu voltei e passei no concurso”.

Boa sorte na sua retomada aos estudos. Pois nós acreditamos no seu potencial, por isso você também deve ter isso em mente. Acredite. Gostou do nosso blogpost? Elaboramos tudo com muito afinco, por isso, deixe nos comentários sua opinião e o que está fazendo para superar a reprovação. Vamos adorar saber tudo.

os-cursos-para-concursos-que-aprovam-há-mais-de-30-anos

Deixe uma resposta