Banca FCC: dicas matadoras para enfrentar as provas!

Banca FCC: dicas matadoras para enfrentar as provas!

Fique por dentro do perfil da Fundação Carlos Chagas, a banca FCC. Veja nossas dicas especiais para enfrentar as provas de concursos.

Atualizado em 24/06/2020 | Publicado em 28/05/2019

A Fundação Carlos Chagas – FCC tem organizado diversas seleções de tribunais.

Em 2019, foi responsável pelo certame do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Então agora em 2020, está organizando a seleção do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Já citamos no blogpost “Como ler o edital de um concurso?” que é muito importante conhecer a banca organizadora do concurso que você se inscreveu. Certamente isso fará a diferença nos seus estudos.

Hoje, vou apresentar melhor a banca FCC. Separei algumas dicas sobre as provas da banca e para ter um bom aproveitamento nos estudos também. Vamos nessa?!

Sobre a banca FCC:

A Fundação Carlos Chagas – FCC foi fundada em 1964 e inicialmente era conhecida como CESCEM – Centro de Seleção de Candidatos às Escolas Médicas e Biológicas. Entretanto, após 1968 passou a realizar processos seletivos para órgãos públicos. Sua atuação é reconhecida em níveis federal, estadual e municipal.

É uma das bancas tradicionais, conservadora e fechada nos questionamentos dos concursos. Assim a Fundação já realizou mais de 2.300 concursos, para cerca de 271 instituições privadas e públicas, com mais de 20 milhões de candidatos inscritos.

A prova da banca FCC – Fundação Carlos Chagas

O estilo de prova da banca vem mudando de alguns tempos para cá. Suas provas estão exigindo menos decoreba, literalidade e lei seca, e mais raciocínio, conhecimento sobre a matéria e interpretação. Ou seja, as provas estão testando mais as competências cognitivas e profissionais de cada candidato.

Não é uma banca que costuma pôr pegadinhas ou pega-ratões em suas provas. Geralmente a dificuldade das provas coincidem com o nível e o cargo, ou seja, as provas podem ser mais brandas ou mais exigentes.

As provas objetivas normalmente são de múltipla escolha, com análise de itens com alternativas com os verdadeiros  ou falsos. As questões de Língua Portuguesa e Informática costumam ser questões mais aprofundadas e as questões de Direito voltadas para os textos da lei. Além de conhecer a lei as provas pedem que o candidato também saiba por em prática.

A prova do concurso anterior para o TRF4 foi organizado pela Fundação e contou com 50 questões. 20 questões tiveram o peso de 1 ponto, divididas entre: Língua Portuguesa, Noções de Direito e Raciocínio Lógico Matemático.

Nas provas discursivas são escolhidos temas técnicos. Na última prova, do concurso para o TRF4, 30 questões tiveram o peso de 2 pontos sobre as matérias de conhecimento específico.

Mudanças na prova da banca FCC

Dificuldade: as questões estão sendo cobradas de modo mais inteligente. Não basta apenas saber de cor o beabá da matéria: é exigido raciocínio e interpretação para achar a resposta. Antes, o candidato conseguia uma boa pontuação só decorando a lei.

Casos práticos: a banca vem pedindo a aplicação das leis através de casos práticos. Aumenta o tempo de resolução da matéria, além de saber o que é, tem que saber como funciona e se aplica.

Tempo de prova: com questões melhores elaboradas e que exigem mais do candidato, o tempo de prova tem que ser melhor administrado. Pode acontecer de um candidato muito bem preparado não acabe a prova.

Nota de corte: com todas essas mudanças a banca ainda optou por diminuir a nota de corte de suas provas. Antes se numa prova X a nota de corte era 95% para ser aprovado, agora a prova pode ter o corte em 60% ou 70% para aprovação.

Dicas para a prova

Saber por onde começar: comece a prova pelas disciplinas que pesam mais no concurso. Com questões mais elaboradas, o tempo pode ser curto para realizar todas questões. Priorize as que mais valem para garantir uma boa pontuação, caso não dê tempo de acabar a prova.

Comece pelas questões mais fáceis: as questões mais difíceis costumam estar no início e as mais fáceis no meio de cada disciplina. Candidatos têm conseguido bons resultados resolvendo as questões de trás para frente.

Cuidado com o tempo: analise o edital para saber quais conteúdos pesam mais e os que pesam menos, para administrar melhor o tempo de resolução de cada matéria.

Refaça as provas: lembra no início que chamei a banca de Fundação Copia e Cola? Então, isso porque a Fundação costuma manter um padrão de prova por cargo. Dedique-se a resolver incansáveis vezes as provas anteriores da banca e entenda bem como funciona a resolução de cada tipo de questão.

Dicas para estudar

Para ajudar mais ainda na sua preparação, reunimos dicas para você estudar com mais foco em algumas disciplinas.

Nas questões de Língua Portuguesa, a Fundação Carlos Chagas costuma usar textos grandes nos enunciados com questões elaboradas em cima de interpretação, pontuação e sintaxe. A banca gosta de mudar alguma palavra do texto na questão, ou seja, usar um sinônimo. Certamente ter um bom conhecimento sobre vocabulário é de uma boa ajuda.

Já para Raciocino Lógico, a banca gosta de misturar com matemática. Isso dificulta a vida de muitos candidatos e por isso a importância de fazer as provas anteriores. Por exemplo, as questões costumam envolver culpado e inocente, verdade e mentira com sequências lógicas e testes de hipóteses.

As questões de Direito costumam cobrar lei seca, doutrina e jurisprudência, principalmente para os concursos da área Jurídica. Em Direito Constitucional, por exemplo, a banca costuma cobrar 95% de questões literais, 2,5% de doutrina e 2,5% de jurisprudência.

A Fundação Carlos Chagas – FCC costuma elaborar suas questões de Informática com textos longos e cansativos. As questões são elaboradas sobre a parte prática da Informática, principalmente sobre os procedimentos e funcionalidades das ferramentas principais.

Então os conteúdos mais cobrados são Word, Excel e Power Point. Ademais, são temas importantes: Segurança da Informação, Internet Explorer, Windows e conceitos gerais relacionados a Internet.

Precisando de ajuda para se preparar para um concurso?

Deixe uma resposta