Concursos RS 2021: saiba tudo!

Concursos RS 2021: saiba tudo!

Fique por dentro dos concursos autorizados pelo governo gaúcho em 2021.  Saiba tudo sobre vagas, cargos, remunerações e mais! 

O Rio Grande do Sul concentra hoje, milhares de oportunidades de ingresso em carreiras públicas. Isso porque em janeiro, foram autorizadas pelo governo do estado, mais de 3,4 mil vagas para concursos públicos em 2021.

Segundo o governador, Eduardo Leite,  o aval visa garantir instrumentos para a renovação dos quadros, já defasados devido à aposentadorias e também à crise sanitária atual. Sendo assim, entre os órgão estaduais contemplados, estão a Secretaria da Saúde (SES), Secretaria da Educação (SEDUC) e a Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

Além do mais, também receberam aval para concursos novas contratações por meio de concursos públicos o Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (Ipe-Prev), o Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do RS (Ipe-Saúde) e o certame da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG).

Por isso, fizemos um apanhado com todas as informações relevantes para você, que deseja conquistar uma das vagas.

Neste artigo você verá:

Concursos RS 2021: SES

O concurso da Secretaria da Saúde irá preencher 948 vagas. As oportunidades são para cargos de especialista em saúde e técnico em saúde. Com isso, a divisão se dará da seguinte forma: 750 vagas para especialistas e 198 para  técnicos. No entanto,  as áreas, exigências e remunerações ainda serão confirmadas. 

Essas liberações fazem parte de um planejamento de longo prazo, elaborado pelo governo do RS, a fim de garantir instrumentos para a renovação dos quadros. Segundo o texto divulgado no site oficial do governo, a reposição de servidores se faz necessária para ações e serviços executados pelo Sistema Único de Saúde – SUS. 

Concurso SES 2021: cargos vagos

Segundo o governador, em breve a Secretaria da Saúde terá vacância de 1069 cargos, que precisarão ser repostos. Esse número se deve às últimas aposentadorias, falecimentos, exonerações e também o fim da validade de contratações realizadas em caráter emergencial.

Por isso, a Secretaria da Saúde foi um dos órgãos autorizados pelo governo para realizar concurso público, ainda em 2021.

Concurso SES 2021: remunerações

Ao mesmo tempo, o Portal da Transparência do Rio Grande do Sul indica que a remuneração inicial para o cargo de Especialista em Saúde é R$ 3.473,34. Já os nomeados no cargo de Técnicos em Saúde, receberão vencimentos de R$ 1.173,11. Esses valores não incluem os benefícios, que constarão no edital a ser publicado.

Concurso SES 2021: último concurso

O último certame da Secretaria da Saúde aconteceu em 2013, sob organização da  Fundação Universidade Empresa de Tecnologia e Ciência (Fundatec).  Na época, o concurso ofereceu 1.500 vagas de níveis médio, técnico e superior:

Médio – Assistente em Saúde: Assistente em Saúde;

Técnico – Técnico em Saúde:: Técnico em Edificações, Técnico em Enfermagem, Técnico em Informática, Técnico em Radiologia e Técnico em Vigilância em Saúde;

Superior – Especialista em Saúde: Administrador, Analista de Sistemas, Arquiteto, Arquivista, Assessor Jurídico, Assistente Social, Analista em Políticas Públicas, Bibliotecário, Biólogo, Contador, Economista, Enfermeiro, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil, Engenheiro de Alimentos, Engenheiro Elétrico, Engenheiro com Especialização em Saúde do Trabalhador, Engenheiro de Materiais, Engenheiro Mecânico, Engenheiro Químico, Estatístico, Farmacêutico, Físico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo e Jornalista.

Além do mais, também foram contempladas as sefuintes especialidades: Médico Auditor, Médico Cardiologista, Médico Cirurgião, Médico Clínico Geral, Médico Dermatologista, Médico do Trabalho, Médico Endocrinologista, Médico Epidemiologista, Médico Gastroenterologista, Médico Geriatra, Médico Ginecologista e Obstetra, Médico Hemoterapeuta, Médico Infectologista, Médico Intensivista, Médico Mastologista, Médico Nefrologista, Médico Neurologista, Médico Oftalmologista, Médico Oncologista, Médico Pediatra, Médico Pneumologista, Médico Psiquiatra, Médico Regulador, Médico Reumatologista, Médico Sanitarista, Médico Traumato-Ortopedista, Médico Veterinário, Nutricionista, Odontólogo, Pedagogo, Psicólogo, Químico, Recreacionista, Relações Públicas, Sanitarista, Sociólogo e Terapeuta Ocupacional.

As últimas nomeações  foram realizadas em 2018. Assim, no momento, a SES não tem nenhuma seleção válida, impedindo novas convocações. Dessa forma, a avaliação se deu por meio de provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório. Nesse sentido, os conteúdos variaram de acordo com o cargo pretendido: 

Nível superior:Nível Técnico:Nível Médio:
 10 questões de Língua Portuguesa10 questões de Língua Portuguesa20 questões de Língua Portuguesa
5 questões de Informática5 questões de Informática10 questões de Informática
5 questões de Raciocínio Lógico5 questões de Raciocínio Lógico10 questões de Raciocínio Lógico
30 questões de Legislação30 questões de Legislação30 questões de Legislação
20 questões de Conhecimentos Específicos20 questões de Conhecimentos Específicos

Resumo do concurso

  • Órgão: SES RS – Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul
  • Cargos: Técnico em Saúde, Especialista em Saúde Pública
  • Nº vagas: 948, sendo 750 especialistas em saúde e 198 técnicos em saúde
  • Escolaridade: a definir
  • Remuneração: a definir
  • Abrangência: RS
  • Último edital: 2014 (clique para baixar)

Concursos RS 2021: SEDUC

1.500 foram autorizadas para o concurso da Secretaria da Educação do Rio Grande do Sul (Seduc – RS) em 2021. Desta maneira, as vagas serão exclusivas para o magistério estadual. Ademais, o órgão informa que no momento,  conta com um grande número de aposentadorias, sendo que 3.463 foram publicadas em 2019 e 559 em 2020. 

Além disso, outras duas mil aguardam análise e publicação. Com isso, um novo certame para reposição de servidores se mostra urgente.

Concurso Seduc-RS: comissão formada

No dia 23 de março, foi publicado no Diário Oficial do Rio Grande do Sul a portaria que designa a comissão organizadora do próximo concurso da Secretaria da Educação RS. 

Assim, a partir de hoje, a comissão passa a trabalhar na elaboração do projeto básico do concurso, que servirá de base para a criação do edital, após a escolha da banca organizadora.

Concurso Seduc-RS: remunerações

A remuneração dos professores do estado é dividida em várias categorias, onde alguns profissionais recebem vencimentos fixos e outros tem seu salário calculado por hora trabalhada.

Além disso, todos os valores apresentados correspondem a uma jornada de trabalho de 20 horas semanais. Confira!

CÓDIGOCARGOREMUNERAÇÃO INICIAL
10090ProfessorR$ 630,10
100104Professor do Ensino PrimárioR$  2.073,25
100107Professor do Ensino Médio IIR$  2.168,32
100748Professor – áreaR$ 75,76 p/h
100749professor – CATR$ 87,91 p/h
100750Professor – Séries IniciaisR$ 87,91 p/h
100751Professor – Ensino MédioR$ 75,76 p/h
100753Professor – Séries FinaisR$ 75,76 p/h
102138ProfessorR$ 1.443,15

Concurso Seduc-RS: requisitos

No tocante à escolaridade, os requisitos obrigatórios para participação no concurso variam entre nível médio/magistéio, pós-médio do curso normal/magistério, inclusive magistério indígena, e graduação com licenciatura na área da especialidade pretendida. Entretanto, ainda não foram informadas quais áreas o edital abrangerá.

 Seduc RS: último concurso

O último certame realizado para provimento de cargos de professores do estado, foi realizado em 2013. Na ocasião, o edital apresentou 10 mil vagas efetivas de níveis médio e superior. 

Assim, as áreas foram: Linguagens e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias e Educação Básica: etapas e modalidades e Educação Profissional e suas Tecnologias.

O certame teve vigência de dois anos, a contar da homologação final, com possibilidade de prorrogação por igual período. De acordo com a Secretaria da Educação, até 2019 foram convocados  9.469 aprovados no certame.

Dessa forma, o certame avaliou os candidatos através de prova objetiva, de caráter eliminatório e prova de título, de caráter classificatório. A prova objetiva, com duração de 4 horas, teve a seguinte estrutura:

Professor Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio

Módulo I: 10 questões de Língua Portuguesa, 15 questões de Conhecimentos Pedagógicos e 10 questões de Legislação da Educação;

Módulo II: 15 questões de Conhecimentos da Área e 10 questões da Habilitação do professor. 

Professor Anos Iniciais do Ensino Fundamental e, da Educação Especial

Módulo I:  10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Conhecimentos Pedagógicos e 5 questões de Legislação;

Módulo II: 35 questões, relativas à Área de Conhecimento e Habilitação do Professor.

Educação Indígena – Anos Iniciais do Ensino Fundamental / Língua Guarani

Prova com 90% na Língua Guarani e 10% na Língua Portuguesa – 25 questões de proficiência na Língua Guarani e conhecimentos da Língua Portuguesa, 25 questões de Conhecimentos Pedagógicos da modalidade Educação Escolar Indígena e 10 questões de Legislação da Educação Indígena;

Educação Indígena – Anos Iniciais do Ensino Fundamental / Língua Kaingang

Prova com 70% na Língua Kaingang e 30% na Língua Portuguesa – 25 questões de proficiência em Língua Kaingang e conhecimentos de Língua Portuguesa, 25 questões de Conhecimentos Pedagógicos da modalidade Educação Escolar Indígena e 10 questões de Legislação da Educação Indígena; 

Educação Indígena – Anos Iniciais do Ensino Fundamental / Língua Portuguesa com conhecimento de Língua Kaingang

Prova com 30% na Língua Kaingang e 70% na Língua Portuguesa – 25 questões de proficiência em Língua Portuguesa e conhecimentos de Língua Kaingang, 25 questões de Conhecimentos Pedagógicos da modalidade Educação Escolar Indígena e 10 questões de Legislação da Educação Indígena;

Educação Indígena – Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio /Educação Indígena

Módulo I: 10 questões de proficiência em Língua Portuguesa e conhecimentos da Língua Indígena Kaingang, com 50% das questões para cada língua, 15 questões de Conhecimentos Pedagógicos da modalidade Educação Escolar Indígena e 10 questões de Legislação da Educação Indígena;

Módulo II: 25 questões de Conhecimentos da Área.

Educação Profissional

Módulo I: 10 questões de Língua Portuguesa, 15 questões de Conhecimentos Pedagógicos e 10 questões de Legislação;

Módulo II: 10 questões da Área de Conhecimento e 15 questões no Eixo Tecnológico da Habilitação do professor.

A prova objetiva foi valorada na escala de 0 a 100 pontos, equivalente a 80% da nota final. Com isso, para ser aprovado, o candidato precisaria  alcançar o percentual mínimo de 60% do total das questões de cada um dos módulos da prova objetiva,  sendo eliminado, automaticamente, caso não alcançasse tal percentual. 

A prova de títulos teve valor entre  0 e 100 pontos, equivalente a 20% da nota final. Entretanto, apenas os candidatos aprovados na prova objetiva foram chamados para avaliação de títulos. 

Resumo do concurso

  • Órgão: Secretaria da Educação do Rio Grande do Sul  – Seduc RS
  • Vagas: 1.500
  • Cargos: professores (diversas áreas)
  • Escolaridade: a definir
  • Remuneração Inicial: até R$  2.168,32
  • Situação: autorizado – edital em breve
  • Último concurso: 2018(baixe o edital aqui)

Concursos RS 2021: PGE

A Procuradoria Geral do Estado -RS foi autorizada a abrir concurso com 109 vagas, sendo 19 para a carreira de Procurador do Estado e 90 vagas para servidores do Quadro de Pessoal dos Serviços Auxiliares, cargos de nível médio, técnico e superior. 

Dessas, 59 são para Analistas e 31 para Técnicos Administrativos. De acordo com dados do Portal da Transparência do RS, as remunerações atuais dos cargos variam de  R$ 3.448,36 a  R$ 20.353,06.

PGE RS – comissões formadas

O Procurador Geral do Estado designou duas comissões para a organização do concurso. Uma para  os cargos de procurador geral e outras,  para cargos de Analistas e Técnicos Administrativos. As portarias foram publicadas no Diário Oficial do Estado, no dia 5 de março de 2021. 

A nomeação de duas comissões demonstra que existe grande possibilidade do concurso contar com dois editais distintos. Desta forma, a partir da formação das comissões, a próxima etapa corresponde à elaboração do Projeto básico do certame e após a contratação da banca organizadora.

PGE RS – Últimos concursos

O último edital para os cargos auxiliares da PGE foi lançado em fevereiro de 2014, com organização da banca Fundatec. Ao passo que, o certame visou o provimento de 73 vagas, além de formação de Cadastro de Reserva (CR) para cargos de níveis médio e superior. 

O concurso avaliou os candidatos através de provas objetivas, para todos os cargos, e provas discursivas apenas para cargos de nível superior. Assim, as remunerações oferecidas variaram entre R$ 2.685,79 e R$ 5.960,40.

Por outro lado, o último edital de concurso para Procurador do Estado foi lançado em novembro de 2014, oferecendo nove vagas imediatas, com vencimentos de R$ 18.460,82 . 

Nesse sentido, a avaliação se deu por provas objetivas, dissertativas e orais, divididas em três fases (Preliminar, Intermediária e Definitiva), todas de caráter eliminatório e classificatório. Além do mais, os candidatos passaram por Sindicância de Vida Pregressa e Prova de Títulos. Esta seleção também ficou sob responsabilidade da Fundatec.

Resumo do concurso

  • Órgão:  Procuradoria Geral do Estado  – PGE- RS
  • Vagas: 109
  • Cargos: Procurador do Estado, Analista e Técnico Administrativo
  • Escolaridade: médio, técnico e superior
  • Remuneração Inicial: entre R$ 3.448,36 ae
  • Status: comissão formada/edital em breve

Concursos RS 2021: Ipe-Prev

Foram autorizadas pelo governo gaúcho 72 vagas em um novo concurso público para o Instituto de Previdência do Estado (IPE Prev), para 2021. Assim, as oportunidades serão para Analistas em Previdência (34), Assistentes em Previdência (34) e Peritos e Auditores Médicos (04), ambas com carga horária de 40 horas semanais.

Em tempo, vale destacar que o cargo de Analista em Previdência é composto por especialistas em Administração, Arquivologia, Biblioteconomia, Ciências Atuariais, Ciências/Engenharia da Computação – Analista de Sistemas, Comunicação Social/Jornalismo, Comunicação Social/Relações Públicas, Contabilidade, Direito, Economia, Engenharia Civil/Arquitetura, Estatística, Odontologia, Psicologia, Secretariado Executivo e Serviço Social.

A autorização do certame favorecerá a reestruturação do quadro funcional do IPE PREV, aprovada através do Projeto de Lei nº 67 /2020.  Além do mais, também em 2020, foi aprovada a contratação emergencial para funções estratégicas do órgão, em sessão extraordinária virtual do Parlamento gaúcho. 

Assim, em 2020, foi realizado um processo seletivo para contratação emergencial de 27 profissionais, a fim de atender à demanda de execução de atividades do órgão. Com isso, durante o prazo de validade das admissões emergenciais e provisórias, o IPE PREV deverá promover a realização de um concurso público. 

IPE- Prev: quadro de pessoal

O Projeto de Lei nº 67 /2020 foi aprovado e altera as Leis nº 13.415 e nº 15.146, que reorganiza o Quadro de Pessoal do IIPE-Prev. A determinação prevê uma distribuição equitativa dos cargos do Instituto de Previdência junto ao Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos.

Desse modo, os atuais 314 cargos, vinculados oficialmente ao IPE PREV, serão divididos de maneira igualitária. Ou seja, 157 cargos para cada órgão.

Assim, o Quadro de Cargos de Provimento Efetivo do IPE Prev, passa a ter os seguintes cargos de nível médio e de nível superior:

Analista em Previdência I a III  – carreira com seis graus de evolução, totalizando 68 postos.

Perito e Auditor Médico I a III – carreira com seis graus de evolução, totalizando 24 postos.

Assistente em Previdência I a III –  carreira com seis graus de evolução, totalizando 65 postos.

O ingresso inicial nas carreiras dar-se-á nos cargos de grau “A”, nível I.

Concurso IPE-Prev: atribuições

Analista em Previdência – atividades de grande complexidade, envolvendo realização de serviços de assessoramento, emissão de pareceres relacionados às atividades do IPE Prev, supervisão de trabalhos técnicos nas diversas áreas de atuação do órgão; elaboração de estudos e propostas visando ao aperfeiçoamento do sistema de previdência; execução de trabalhos nas áreas de informática, atuarial e estatística; bem como elaboração de informações e pareceres na matéria de sua competência. 

Perito e Auditor Médico – prestar serviços em sua área de atuação, com a realização de trabalhos de defesa e proteção dos beneficiários do IPE Prev, bem como realização de perícias médicas nas áreas de previdência e trabalho. 

Assistente em Previdência – atividades de média complexidade, envolvendo realização de trabalhos que envolvam a interpretação de leis e normas administrativas, estudos visando ao aperfeiçoamento dos serviços, recebimento e realização de pagamentos, atendimento ao público.

Concurso IPE-Prev: remunerações

A Lei nº 15.146, de 5 de abril de 2018, instituiu os valores dos vencimentos básicos dos cargos integrantes do Quadro de Cargos de Provimento Efetivo. Sendo assim, as remunerações são organizadas da seguinte maneira:

Com base no último processo seletivo, os interessados precisarão ter o nível médio completo para o cargo de assistente e o nível superior para os demais postos oferecidos.

IPE-Prev: último concurso

O último edital para o IPE Prev foi publicado em 2013, com a oferta 124 vagas de nível médio e superior. A banca organizadora do edital foi a Fundação La Salle.

Ao todo, foram ofertadas 124 vagas para os cargos de Assistente em Previdência e Saúde, Analista em Previdência e Saúde (em diversas especialidades) e Perito e Auditor Médico. Assim, os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva composta pelas seguintes disciplinas:

Nível médio: 

– quinze questões de Língua Portuguesa; 

– dez questões de Matemática; 

– dez questões de Legislação; 

– dez questões de Raciocínio Lógico; 

– cinco questões de Informática.

Nível superior: 

– quinze questões de Conhecimentos Específicos; 

– quinze questões de Língua Portuguesa;

– dez questões de Legislação; 

– cinco questões de Raciocínio Lógico; 

– cinco questões de Informática.

Resumo do concurso

  • Órgão: Instituto de Previdência do Estado (IPE-Prev)
  • Vagas: 72
  • Cargos: analistas, assistentes e peritos
  • Escolaridade: níveis médio e superior
  • Remuneração: iniciais de até R$ 4.697,20
  • Situação: AUTORIZADO
  • Último edital: 2013

Concursos RS 2021: Ipe-Saúde 

O concurso do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do RS (Ipe-Saúde) irá prover 98 vagas. Dessas, estão previstas 51 oportunidades para analistas de gestão em saúde. Entretanto, as especialidades que serão contempladas ainda não foram divulgadas. Assim, as outras 47 vagas serão para técnicos de gestão em saúde.  

De acordo com informação publicada no site do órgão, a medida dará sequência aos projetos de reestruturação do instituto.

Concurso IPE- saúde: comissão formada

No dia 19 de março de 2021, foi divulgada a portaria 06/2021, que informou os nomes dos servidores que compõem a comissão do próximo certame. Segundo a publicação, a comissão terá como objetivo “detectar as carências e definir as áreas (especialidades) dos cargos do Quadro de Provimento Efetivo do IPE Saúde”. 

O prazo estabelecido para tal atribuição é de 30 dias. A partir de então, o próximo passo será a contratação da banca organizadora. Após contrato assinado com a banca, logo será publicado o edital.

Concurso IPE-Saúde: remuneração e escolaridade

A remuneração dos cargos do Ipe saúde é organizada em seis graus e três níveis diferentes. Os salários dos nomeados no concurso iniciarão no primeiro grau (A) e no primeiro nível (NÍVEL I) de remuneração.

Com isso, os vencimentos  mensais para os nomeados no cargo de analista ficarão em R$ 4.697,20 . Ao passo que, para o cargo de técnico em saúde, os vencimentos serão de R$ 2.439,62.

A escolaridade mínima exigida para os cargos de analista é ensino superior completo. Já para o cargo de técnico, poderá ser ensino médio ou técnico.

Concurso IPE-Saúde: atribuições

Analista de Gestão em Saúde – atividades de nível superior, de grande complexidade, envolvendo realização de serviços de assessoramento, emissão de pareceres relacionados às atividades do Instituto, supervisão de trabalhos técnicos nas diversas áreas de atuação do órgão; elaboração de estudos e propostas visando ao aperfeiçoamento do sistema de saúde; execução de trabalhos nas áreas de informática, atuarial e estatística; bem como elaboração de informações e pareceres na matéria de sua competência.

Técnico de Gestão em Saúde – atividades de nível médio, de média complexidade, envolvendo realização de trabalhos que envolvam a interpretação de leis e normas administrativas, estudos visando ao aperfeiçoamento dos serviços, recebimento e realização de pagamentos, atendimento ao público.

IPE – Saúde: último concurso

Em 2020 o IPE Saúde realizou um Processo Seletivo Simplificado para contratação emergencial de 27 profissionais dos cargos de Analista em Gestão de Saúde , Perito e Auditor Médico.

Na ocasião, a remuneração oferecida para os analistas foi de R$ 4.697,20,  acrescido de R$ 1.644,02 de Gratificação Produtividade em Gestão de Saúde – GPGS, com carga horária de 40 horas semanais. 

Por outro lado, o último concurso público para provimento de vagas do quadro efetivo do IPE saúde aconteceu em junho de 2013. Na época, foram oferecidas 124 vagas de nível médio e superior. O certame teve validade de dois anos, prorrogáveis por igual período.

Resumo do concurso

  • Órgão: Instituto de Assistência à Saúde Dos Servidores Públicos do RS – Ipe Saúde
  • Vagas: 98
  • Cargos: Analista de Gestão em saúde e Técnico de Gestão em Saúde
  • Banca: a definir
  • Escolaridade: nível superior, médio ou técnico
  • Remuneração: de R$ 2.439,62 a R$ 4.697,20
  • Situação: comissão formada
  • Último concurso: 2013

Concursos RS 2021: SPGG

A Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG) é mais um dos órgãos contemplados pelo  plano de reposição dos servidores, anunciado no início do ano, pelo governo gaúcho.

A autorização foi para provimento de 676 postos . Destes, 53 vagas serão destinadas à carreira de Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão. As demais,  contemplam cargos de analistas de projetos e políticas públicas do Estado (carreira transversal) conforme segue:

  • Analista administrador – 40 vagas
  • Analista arquivista – 12
  • Analista jurídico – 60
  • Analista de gestão pública – 34
  • Analista contador – 26
  • Analista economista – 30
  • Analista assistente social – 38
  • Analista bibliotecário – 26
  • Analista estatístico – 10
  • Jornalista – 22
  • Psicólogo – 34
  • Analista arquiteto – 89
  • Analista engenheiro – 64
  • Analista de sistemas – 12
  • Analista biólogo – 1
  • Analista geógrafo – 3
  • Analista ambiental – 8
  • Analista agropecuário e florestal – 32
  • Médico – 30
  • Médico de perícia e análise –  15
  • Analista em assuntos culturais – 25
  • Analista em educação – 6
  • Historiógrafo – 6

A escolaridade exigida para os cargos será nível superior, porém, alguns poderão exigir registro no conselho da área.

Concurso SPGG: comissões nomeadas

No último dia 15 de março foram definidos os membros da comissão organizadora  para as 53 vagas para o cargo de Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão. Posteriormente, no dia 24 do mesmo mês, foi publicada a  comissão organizadora do certame para provimento de 623 vagas para Analistas de Projetos e Políticas Públicas foi nomeada.

Nesse sentido, fica evidente que será publicado um edital com 53 vagas para  Analistas de Planejamento, Orçamento e Gestão e outro, com 623 oportunidades  para  Analistas de Projetos e Políticas Públicas do Estado.

Concurso SPGG: remuneração

A remuneração inicial do cargo de Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão será de R$ 4.320,66, acrescidos de benefícios. Já os vencimentos mensais dos demais cargos autorizados, partem de R$ 3.370,02, também sem contar os benefícios que a carreira proporciona.

Concurso SPGG: atribuições

Em síntese, os nomeados no cargo de  Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão, em síntese, terão a função de realizar atividades técnicas específicas do sistema de planejamento, orçamento e gestão. Por outro lado, as funções das demais carreiras contempladas pelo próximo concurso, constarão no edital a ser publicado.

 SPGG: último concurso

O último concurso da SPGG – RS foi realizado em 2018, sob organização da banca Fundatec. Ao passo que, o certame ofereceu 10 vagas para Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão, cargo de nível superior.

A seleção teve validade de dois anos, prorrogáveis pelo mesmo período, a contar da data de homologação final, publicada em 20 de dezembro de 2018. Entretanto, de acordo com a SPGG, o concurso não teve número suficiente de aprovados. Com isso, se torna essencial a  reposição futura das carreiras de analistas.

Ademais, como forma de avaliação, os candidatos passaram por prova teórico-objetiva e também dissertativa, conforme segue.

Prova teórico-objetiva: 100 questões 

Língua Portuguesa – 10

Raciocínio Lógico e Estatística – 10

Direito Administrativo e Constitucional – 10

Governança e Gestão – 30

Economia e Finanças Públicas – 10

Planejamento e Orçamento Público – 30

Prova Dissertativa: 1 questão, valendo 60 pontos. 

Resumo do concurso

  • Órgão: Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão do Rio Grande do Sul – SPGG
  • Vagas: 676
  • Cargos: analista (diversas especialidades)
  • Escolaridade: nível superior
  • Remuneração: a partir de R$ 3.370,02 
  • Situação: autorizado
  • Último concurso: 2018 (baixe o edital aqui)

Deixe uma resposta