Como ler o edital de um concurso?

Como ler o edital de um concurso?

Não basta ter domínio dos conteúdos, estudar para um concurso público vai além e nós mostraremos como!

Saber como ler o edital do concurso é fundamental e nós trouxemos ótimas dicas para você devorar seu próximo edital. Além disso é preciso otimizar o tempo e ter um cronograma de estudos para seguir e vencer o sono para se debruçar nas apostilas, nas vídeo aulas e outros materiais.

A banca do edital

O primeiro passo é saber em que ovos está pisando, ou seja, conhecer a banca organizadora do concurso pretendido.

Sun Tzu, no seu livro a Arte da Guerra, fala que quando se conhece a si mesmo e ao obstáculo que está enfrentando, não precisa ter medo do resultado. Quando conhece a si e não conhece o obstáculo, você sofrerá mais para vencê-lo e perderá a cada ganho. Agora, quando não há conhecimento próprio nem do obstáculo, a chance de vencê-lo é nula.

O que ele quis dizer para o nosso mundo de concurseiros?

É, que se você conhecer a banca que está organizando o concurso, sua chance de ser aprovado no certame é maior e a batalha poderá ser menos árdua.

Conheça e estude os famosos “pega-ratões” que a banca costuma pôr em suas questões pelas provas de concursos anteriores. Prepare-se, assim não irá cair em nenhuma armadilha.

Como ler o edital

Conhecendo a banca, o próximo passo é ler o edital. Como as bancas são escolhidas antes da publicação do edital, o seu cronograma de estudos deverá ter como base o edital antigo. Já falamos sobre isso aqui no blog: Como estudar com o edital anterior.

É de extrema importância que você leia o edital assim que for publicado. O intervalo da publicação até a data da prova geralmente é de 45 a 60 dias. Aproveite parte deste tempo para saber o que mudou em relação ao anterior nos quesitos gerais e principalmente sobre o conteúdo. Como o seu  cronograma de estudos foi elaborado com base nos conteúdos do edital anterior, se preciso atualize.

O edital tem na sua parte principal as disposições preliminares, que é onde fica o nome da banca organizadora, regime jurídico dos cargos ofertados, local de atuação das vagas e outras informações básicas sobre o certame.

Na segunda parte, está a relação de vagas oferecidas e exigências para a candidatura. Ausente algum desses requisitos, mesmo aprovado não será possível tomar posse no cargo. Na terceira parte, ficam as instruções para inscrição no concurso e os critérios de avaliação da banca. A última parte, onde ficam os anexos, é onde estão os conteúdos que irão cair na prova.

Leia, releia, resuma, esquematize, grife o que é importante e indispensável saber para o concurso. Faça tópicos dessa parte do edital para ter onde pesquisar fácil e rapidamente quando precisar.

As questões

Sabendo onde está pisando e quais são as regras do jogo, agora chegou a hora de pôr a mão na massa, ou devo dizer a cara nos livros? Brincadeiras à parte, faça muitas questões de provas elaboradas pela banca organizadora de certames anteriores.

Resolvendo essas questões, você vai perceber como é feita a elaboração das questões e aprender a ler nas entrelinhas o que o enunciado da questão está perguntando. Isso ajudará na sua percepção:

  • do nível de dificuldade em cada disciplina,
  • das pegadinhas da banca,
  • dos termos específicos utilizados por cada uma,
  • da forma de ler a questão.

Mais um pouco

Uma dica bônus aqui: há diversos conteúdos que alguns concurseiros fizeram uma “fórmula mágica”… Sabe aquele jeito de aprender algo que não sai da cabeça?

Os macetes são o salva-vidas dos concurseiros, eles sintetizam um conteúdo grande em um pequeno esquema, além de ajudar na memorização.

Não dê bobeira!

ATENÇÃO! Fique de olho sobre o que acontece com as bancas organizadoras, elas podem mudar sua metodologia a qualquer momento.

Deixe uma resposta