Como funcionam os recursos de provas?

Como funcionam os recursos de provas?

Quem faz concurso público já deve ter notado questões mal formuladas, erradas ou até mesmo que não estavam previstas no edital. A solução disso é o candidato contestar o gabarito por meio de um recurso, que deve ter fundamento. Por meio desse meio é possível ganhar pontos que, às vezes, podem ser decisivos para a tão sonhada aprovação.

Como fazer recursos de provas nos concursos?

O candidato deve solicitar formalmente que sua prova e/ou gabarito seja revisado pela Banca Examinadora. Os recursos de provas devem ter o número da questão e a argumentação, ou seja, o porquê o candidato discorda da correção do examinador.

O candidato deve ser claro, consistente e objetivo na elaboração do seu recurso. Se for por causa de aspectos gramaticais, a gramatica deverá ser a base da fundamentação. Se for sobre o conteúdo, deverá concluir legislação pertinente ou jurisprudência relativa ao assunto, ou então alguma citação de livro, de preferencia incluso na bibliografia do edital. Sempre indicando o título do livro e página.

Fique de olho no edital…

Ele geralmente normatiza quais as regras que o candidato deverá observar para entrar com recurso. Essas regras podem incluir o formato da solicitação, o tamanho máximo de páginas, as datas limites para apresentar o recurso e o local onde deve ser entregue a documentação. Alguns dias depois a Banca Examinadora divulga o resultado final do concurso, então torna-se público se o recurso foi aceito ou indeferido. A banca deve analisar TODOS os recursos de provas dos candidatos, mas não é brigada a acata-los.

Lembrando que:

O recurso de prova deverá ter clareza, objetividade, simplicidade vocabular, organização de informações, fundamentação e correção gramatical. O candidato pode solicitar a ajuda de professores ou especialistas na área.

Dicas:

  • No cabeçalho, usa-se Sr. Examinador;
  • Depois coloca-se o que se pretende: recurso para revisão de prova;
  • Em seguida, expõe-se a questão com fundamentação;
  • Então é só pedir de forma sucinta e objetiva;
  • Não se deve responder novamente a questão, e sim argumentar contra a resposta do examinador.

Estudando para concursos? Já sabe como funciona o cadastro reserva?

Aqui no blog você encontra tudo sobre a vida de concurseiro: dicas de estudos, perfis de bancas examinadoras, áreas de estudos, carreiras e muito mais.

Deixe uma resposta